BdQNews BdCast Vídeos Palavra Nérdica Reviews Anuncie
×
Justiça ordena que a Netflix remova filme de natal do Porta dos Fundos

Justiça ordena que a Netflix remova filme de natal do Porta dos Fundos

Filmes | Tato Campos - 09.01.2020 13:31
    

O Jornal O Globo divulgou que o desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível, determinou que o Porta dos Fundos e a Netflix Excluam o Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo do catálogo de streaming.


A decisão vem por um pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Em primeira instância, o pedido havia sido negado.


Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida.”, alega o desembargador.


Além do pedido feito pelo desembargador, uma página religiosa confirmou que está processando a Netflix e a equipe do Porta dos Fundos por conta do Especial de Natal, intitulado A Primeira Tentação de Cristo, o longa acompanha a comemoração do 30º aniversário de Jesus, que é retratado como gay, o que causou revolta na comunidade cristã.


O grupo religioso publica:


O Porta dos Fundos não mediu esforços em sua criatividade maligna para insultar a Deus, a Santíssima Virgem e os apóstolos. Por ser difusora e protetora desse tipo de crime, a Netflix também foi arrolada no processo como cúmplice do material veiculado.


O grupo incentiva os católicos a reagirem contra a produção e a qualquer ação que ultraja sua fé, e dizem que os detalhes do processo serão divulgados nos próximos dias pelo presidente do grupo, Pedro Luiz de Affonseca.


O grupo ainda pede a indenização correspondente ao valor arrecadado com o filme e mais R$ 2 milhões, que serão doados para um fundo do Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro.


Somente quando afetar o bolso desses vilipendiadores, eles pararão de achincalhar a fé de milhões de brasileiros. Assim como o ator Fábio Porchat disse não citar Alá e a seita islâmica por medo de morrer, desejamos que tenha similar receio de insultar a Deus e a fé católica, única e verdadeira, por medo de processos judiciais. Infelizmente o ator não tem medo hoje do juízo que virá no instante seguinte à sua morte. Neste tempo estarão diante dele os mesmos de que hoje faz piada e a quem insulta. As penas poderão ser infinitamente piores que perder toda fortuna acumulada nesta vida.

LEIA MAIS SOBRE:
Siga o BdQNews
nas Redes Sociais:
     

Ei! Você mesmo... Que tal conferir nosso novo vídeo em nosso Canal?

RECOMENDADO PARA VOCÊ!
PUBLICIDADE